Simulador Caixa Para Minha Casa Minha Vida

TENHO DIREITO AO MINHA CASA MINHA VIDA ?

Trata-se de um programa do Governo Federal criado em 2009 que proporciona a famílias com renda de até R$ 7 mil a financiar casas ou apartamentos com subsídios e juros mais baixos.

É principalmente operado pela Caixa Econômica Federal, o banco responsável por avaliar o seu crédito e liberar o financiamento do seu apartamento.

As construtoras são responsáveis por construir casas e apartamentos dentro das condições que o programa exige, atendendo a todos os padrões de qualidade exigidos.

É dividido em quatro faixas, que se diferenciam pela renda familiar e pelo preço do imóvel.

Não existe renda mínima para participar do programa. Para você ter uma ideia, as parcelas da FAIXA 1 do programa começam em R$ 80,00 e podem chegar até R$ 270,00 mensais

FAIXA 1 – Renda até R$ 1.800. Esse tipo de imóvel você precisa fazer o cadastro na prefeitura e aguardar na fila para ser chamado, caso a prefeitura tenha obras contratadas. Os apartamentos não são vendidos, mas sim construídos e entregues pela Caixa a famílias cadastradas.

FAIXA 1,5 – Renda máxima de R$ 2.600. O subsídio nessa faixa começa em R$ 31 mil (para Região Metropolitana do Recife) para uma renda de R$ 1.200. Apartamentos precisam ser avaliados em até R$ 126.000.

FAIXA 2 – Renda de até R$ 4.000. O subsídio dessa faixa é de até R$ 29.000. Apartamentos ou casas de até R$ 180.000,00 (em Paulista-PE).

FAIXA 3 – Renda familiar entre R$ 4.000 e R$ 7.000. Não há subsídios nessa faixa. Apartamentos ou casas de até R$ 180.000,00 (em Paulista-PE).


COMO COMPRAR UMA CASA OU APARTAMENTO FINANCIADO PELO PROGRAMA?

Para você conseguir financiar uma casa ou um apartamento será necessário passar por uma avaliação da Caixa Econômica (depois de usar o simulador, claro) na qual será analisada a sua capacidade de pagamento mensal e se você está apto a contratar um financiamento.

A Caixa o considera apto a contratar um financiamento se você:

• Não estiver com restrições cadastrais na praça;

• Seu grau de endividamento for compatível com a parcela pretendida;

• Não tiver histórico de crédito negativo com a própria Caixa;

Caso você atenda aos critérios acima, outros fatores serão analisados para identificar, por exemplo:

• qual o subsídio máximo;
• qual a taxa de juros;
• valor máximo de financiamento que será liberado para você.

Fatores como: mais de um comprador, primeiro imóvel, baixo endividamento, mais de 3 anos trabalhados com carteira assinada, histórico de relacionamento com a Caixa, entre outros, irão sem dúvidas aumentar a sua capacidade de contratar um financiamento para a compra do seu apartamento.

SEU APÊ EM TRÊS PASSOS

PRIMEIRO PASSO: ENCONTRAR O QUE DESEJA

Dois ou três quartos, perto da praia ou no centro, perto da família ou perto do trabalho?! Com piscina, ou sem lazer?!

O ideal nessa fase é garimpar mesmo. As duas melhores opções são sem dúvida você recorrer ao Google e a sites de anúncios, como o OLX. Bater perna na região que você deseja também indico bastante!

Compare, compare. As construtoras desenham um tipo de empreendimento baseado uma expectativa público que garanta uma certa velocidade de vendas.. mas quem disse que você se encaixa nesse grupo?!

Já pesquisou para saber se alguém está oferecendo exatamente o que você procura? A Tenório Simões Construtora procura exatamente oferecer um tipo de moradia que o cliente pensa “é isso que estou procurando”.

Simplesmente porque a gente resolveu fazer diferente!

Sair do mesmo. Não é a toa que ganhamos o prêmio Ademi-PE 2017 na categoria do Minha Casa Minha Vida mais disputada!

Escolher morar um bairro em crescimento pode ser a melhor decisão que você pode tomar. Além de acessível, com população jovem, crescente, promete uma valorização absurda em pouco tempo.

Já viu as mudanças que Janga e Pau Amarelo sofreram?! Os dois bairro são a maior realidade de uma transformação recente e um dos locais mais procurados, sobretudo porque a prefeitura conseguiu avançar uma obra que todo mundo queria : a duplicação da Avenida principal e a Ponte do Janga.

Preparamos um eBook sobre o que aconteceu com o bairro recentemente, sugiro você baixar e considerar o Janga e Pau Amarelo na sua lista de desejos =)

SEGUNDO PASSO: TER A CARTA DE CRÉDITO APROVADA

Saber exatamente qual o máximo de financiamento que você consegue é um ótimo primeiro passo.

Ter o financiamento aprovado é bom, mas tem o financiamento máximo aprovado é MELHOR!

No máximo significa conseguir financiar um valor usando até 30% da sua renda comprovada e 80% do valor de avaliação do imóvel. O banco pensa assim: “Considerando as taxas de juros atuais qual o máximo que vou emprestar a essa pessoa consumindo 30% da renda?”

Esse limite quem define não é a Caixa ou o Banco do Brasil, é o Banco Central (ou cumpre ou multa). Portanto, qualquer outra dívida que você possua, qualquer comprometimento (principalmente consignados, FIES, etc…) tudo isso irá comprometer sua capacidade de pagamento.

Assim você pode até conseguir ser aprovado, mas com um valor que fique inviável conseguir pagar o saldo a construtora. São várias as regras para se conseguir ter a carta aprovada..

A cada 10 famílias que assinam uma proposta conosco aqui na nossa loja, apenas 4 conseguem ter a cada aprovada.

Também criamos um eBook para te ajudar com mais detalhes sobre como conseguir seu financiamento na Caixa. Clique aqui para baixar.

Você (e seu marido/esposa) precisam se enquadrar nas regras. Para conseguir o financiamento na CAIXA você vai precisar atender conseguir cumprir essa fórmula ai:

BARREIRA NÚMERO 01 – REGRAS

Essas são regras para definir que pode e quem não pode participar do programa. O responsável por criar essas regras é o Governo Federal.

Ou seja, qual o valor máximo, quais as taxas de juros por faixa de renda, qual tipo de construção pode ser financiada, qual o subsídio máximo a ser concedido.

Na prática quem manda no programa é o Governo Federal.

BARREIRA NÚMERO 02 – REGRAS DA CAIXA

São regras que próprio banco gerou porque o risco de emprestar é dele. Quem assume a dívida é a CAIXA. Você deve saber, todo banco é apenas um intermediador.

Com os rumores de que a CAIXA pode ser privatizada, então as regras estão ficando CADA VEZ mais duras.

A Caixa que define o quanto você vai conseguir financiar (embora seja influenciado pelas taxas de juros que o Ministério das Cidades tenha criado)

BARREIRA NÚMERO 03 – REGRAS DO FGTS

Você já viu quem define os subsídios, algumas regras e quem decide o quanto vai emprestar. Mas você já se perguntou de quem é o dinheiro?!

Pois bem… o dinheiro não é da CAIXA e nem do governo (do governo é só uma parte do subsídio)
O dono do dinheiro são todos os TRABALHADORES DE CARTEIRA ASSINADA do Brasil.

É de todos aqueles que um dia receberam algum dinheiro do FGTS e que está depositado nas cotas, sejam ativas ou inativas.

São regras do conselho curador por exemplo a obrigatoriedade para que o comprador atenda a todos esses pré-requisitos:

  1. 3 anos de trabalho, consecutivos ou não, sob o regime do Fundo;
  2. não ter financiamento ativo no SFH em qualquer parte do país;
  3. não ser proprietário, promitente comprador, cessionário ou usufrutuário de imóvel residencial construído ou em construção;
  4. trabalhar no município onde pretende comprar o imóvel, em município limítrofe ou integrante da mesma região metropolitana, ou, ainda, ali morar há mais de um ano.

ÚLTIMO PASSO: PARCELAR COM A CONSTRUTORA O SALDO NÃO FINANCIADO

Agora só resta combinar com a construtora o parcelamento do saldo não financiado! boa sorte!

Os comentários estão encerrado.